sexta-feira, 24 de setembro de 2010

11º Capítulo



-Deixa eu te ajudar.

Ela olhou para a mão de David ainda depositada no seu braço discretamente, mas não o suficiente para ele deixar passar ao lado. Levemente, Luiz apertou um pouco mais o seu braço levando o seu polegar a fazer um pequeno círculo em torno do mesmo, o que a faz fechar os olhos e respirar fundo.

-Eu consigo sair sozinha, não estou assim tão incapacitada.

-Não foi isso que queria dizer, eu só queria te aju..

-..dar. Eu sei David.

Era a primeira vez que ela pronunciava o seu nome. A forma como a sua boca articulava as sílabas do seu nome num tom angelical deixou-o perplexo, talvez um pouco orgulhoso. Não conseguiu evitar um sorriso tímido seguido de uma pequena mordidela no lábio. Sofia agradeceu por ter os seus Ray-Ban na cara, os seus olhos abriram-se bastante com aquele gesto sedutor, ele sabia como fazer as coisas mas de uma forma discreta e romântica. Não poderia pedir mais. Baixou a cabeça, pacientemente afastou o braço até sentir apenas as pontas daqueles dedos roçarem suavemente nos últimos milímetros da sua pele e saiu do carro tentando evitar explodir de felicidade e desatar aos pulos que nem uma miúda do 5º ano.

Ele ainda levou um pouco a sair do carro, após desapertar o cinto tirou os Carrera da cara e olhou para sua mão. Fechou-a lentamente e olhou-a por 5 segundos. O destino afinal tem sempre razão, junta quem deve, com quem deve, na altura que deve.

Ajudou-a a subir a escadaria da entrada, agarrou-a com força tentando fazer um esforço para se manter concentrado no caminho e não na sua cara. Largou-a por momentos e tirou a chave do bolso. Sofia encontrava-se ali parada, contempletando o ‘B’ que se destacava naquele pedaço de madeira que separava a sua realidade e o sonho. Olhou-o, e um leve sorriso depositou-se na sua cara, ele transmitia-lhe uma calma e segurança incrivéis. Apesar de ter uma enorme vontade de gritar em plenos pulmões, nunca na sua vida o seu coração tinha batido tão depressa com a maior sensação de calma que alguma vez tinha experimentado.

8 comentários:

Anônimo disse...

Oh este foi pequenino! Poe mais!

Lisa disse...

Chamas a isto um capitulo? Isto é um mini capitulo!
Poe mais!

Catia disse...

Adorei!
Mais!

Sara disse...

Isto é pequeno, quero mais :P

Anônimo disse...

Oh que sera que vai acontecer em casa dele? Ui ui :P

Ana disse...

Ai o David é tao querido :D
Adorei, tou a espera de mais!

Anônimo disse...

ADOREIII o capítulo *-* Continua a escrever Sofia @

Estou a adorar ler esta história ;) Parabéns Sofia ^^

By: Carolina Tavares

sofia disse...

muito bom, mas muito pequenino :c
publica mais :b

http://sofiarc.blogspot.com/